A simplicidade de viver bem…

As pessoas têm colocado tantas regras para “viver bem” em seu cotidiano que estão se esquecendo da maior regra: boas escolhas geram satisfação.

É tão simples… escolhas erradas, geram problemas; escolhas certas, geram satisfação; escolhas em momentos de raiva, geram mais problemas ainda. Só isso. Escolher bem. Tomar decisões de cabeça fria, com calma.

Pensar antes de agir. Raciocinar. As pessoas complicam coisas simples demais e fazem tanta tempestade que se perdem. Se você souber definir o que quer, já é um bom começo pra escolher entre o certo e o errado. Se escolher errado, paciência.

Mude. Retome o caminho certo. Agora, se decidir ficar no erro, porquê obviamente é mais fácil, arque com as consequências. Viver bem é muito simples. Não se esqueça: nós não passamos por nada que não possamos suportar!

Não passamos por nada que não possamos mudar! Por pior que seja a situação, sempre tem o outro lado, o bom. E a situação, por mais pesada que seja, gera aprendizado. Ficamos mais fortes ao passar por situações conflituosas, problemáticas. Quanto pior, mais experiência gera.

Quando éramos crianças e sonhávamos com os 20, os 30 anos, só pensávamos em “fazer o que queríamos”. Mas ninguém nunca disse que apesar de termos essa possibilidade, não a realizaríamos sempre. Essa é a parte dolorosa do ser adulto: as obrigações, os boletos pra pagar, o lidar com gente insuportável, o rir por fora querendo chorar por dentro.

Esse é o viver a fase adulta. Mas também tem a parte boa de não ter que inventar algo pra faltar a aula. Não ter que ficar com medo por estar chovendo forte. Saber que se o teto está desabando em nossas cabeças, vem coisa boa por aí. Tomar atitudes mesmo com medo do novo, mas s31abendo que é o melhor.

Fácil nunca foi. Mas a vida é linda de se viver. Vamos pensar que as mudanças que queremos pra 2017, não é o ano novo que vai trazer e sim, as nossas atitudes. As nossas escolhas. Assim, trazemos a responsabilidade pra gente!

E assim, fica melhor dividido! Daqui a pouco vão aparecer nas redes sociais os típicos “que seja doce”, “que o ano novo traga”, “que 2017 venha”. Não seja dessas pessoas que acham mesmo que um novo ano traz algo além de um novo calendário. Por favor!

O ano novo só será símbolo de novidades, se você mudar. Se você tomar atitudes. Se você alterar o curso das coisas. Não é o ano quem muda, é você.

Bom 2017!