Que seja o último tchau dessa vez!

Resolvi me desligar. Torço pra que seja mesmo, o último tchau. É gostoso ler você mandando mensagens me chamando de “mor” e de “minha flor”, mas não dá mais. Eu cansei de esperar o que sei que nunca vai acontecer. Não te desejo mal. Nunca. Pelo contrário, quero que seja muito feliz. Eu serei! Longe de você. E isso não é ruim, afinal, só quem é maduro mesmo tem a capacidade de sair de um relacionamento sem desejar o mal pro outro. Nem pena sinto de você. Isso é bom. É a prova de que não existem mágoas. Só que eu me cansei. E te desejo toda a felicidade do mundo! Sério! Desculpa se minha paciência é curta. Eu não nasci pra esperar e esperei muito por você, mais que imaginava ser capaz. De tanto ouvir promessas e ver que nunca ia acontecer, me senti na obrigação de tirar o time de campo. Acredite, foi melhor assim.

Sabe aquele primeiro beijo, achei que seria o último. Por isso, te beijei como se o mundo fosse acabar naquele instante. Senti isso de você. Foi bom querer ter você e ter tido. Mas não passaria disso nunca e você sempre dizia o contrário. Você nunca quis. Nunca nasceu interesse por mim aí nesse coração frio. Acho que na verdade, você tinha era medo de perder. Mas na real, você nem tinha nada. Eu que tinha. Vontade de você. Vontade de te fazer bem. Vontade de por alguns minutos, ter seu sorriso que eu tanto admirava, só pra mim. Passou. Uma amiga uma vez me ensinou que “o sentimento deve ser sentido”. Só agora, depois de você, eu entendi o significado disso. É que quando a gente sente e se permite, se tiver de passar, passa. Por isso hoje, com toda tranqüilidade do mundo, te falo: tchau! Está tudo bem. Sei que você está em boas mãos. Não faltará carinho daquela pessoa pra te consolar. Ela vai cuidar de você. Nunca te disputei com ela. Só estava mesmo era cedendo aos meus caprichos.

Mas agora acabou. Te desejo toda felicidade do mundo. E esse tchau acontece agora, da melhor forma. Em paz. Não vou te ignorar, como fiz das outras vezes. Segue a amizade. Só preciso, por hora, manter distância. Preciso me desligar. Tenho certeza de que você vai me olhar da mesma forma. Eu preciso mesmo me afastar. Espero que entenda. Eu nunca soube se a gente ficava de tanta insistência minha, ou porquê você me desejava tanto quanto eu te desejava. Também a essas alturas, pouco importa.

Não é uma tentativa de tornar-me um jogo pra você. Até porque, se fosse um jogo, é claro que terminaria empatado. Eu quis, eu tive, mas não completamente. E isso é bom. Assim fica fácil esquecer. Pela primeira vez em anos, sinto-me vencida pelo cansaço. Não acredito que esperei tanto. Mas foi bom. Aprendi muito com isso. Não quero ser enrolada de novo, ninguém nunca mais, vai fazer comigo o que você fez. Você é um cara educado e carinhoso, como te falei em nossas primeiras conversas, você é apaixonante. Mas você venceu. Eu tô saindo fora.

Eu te desejo toda a felicidade do mundo e torço muito, com todas as minhas forças, que diferente dos outros, esse seja o último tchau. Eu não aguento mais esperar. Eu só fui teimosa, me iludi com você. E trilhei um caminho complicado. Seu beijo é bom, mas você não queria. Isso explica eu ter esperado tanto, pra nada. Coloquei o meu orgulho e o meu amor próprio na malinha e estou saindo do seu caminho.

Não tenho raiva nem te desejo mal, nunca mesmo. Não sou disso. Ainda mais com você, que sempre foi paciente comigo. Só quero é que você seja feliz. Eu serei, longe de você. Nem vou entrar na maluquice de dizer coisas como “eu era muito pra você”. Não cabe esse tipo de atitude aqui, não entre nós. Nunca competimos em nada. Fomos amigos, fomos parceiros, fomos nós dois, do jeito que deu e foi até bom. Ficarei triste por uns dias, é normal. Despedidas causam isso. Vai passar. Vou tirar você de mim, da melhor forma, com leveza, com tranquilidade, permitindo que o tempo te leve de mim. Numa boa. Me amo demais pra continuar a esperar o que nunca iria acontecer. É só isso.

Obrigada por tudo e desculpa qualquer coisa. Fica bem!