Os tombos te farão crescer mais do que todos os conselhos da sua mãe!

Que me perdoem as mãezonas de plantão, mas os tombos fazem as pessoas crescer. Existe também as avós, que criam os netos como filhos – que foi meu caso, me perdoem também, vovós! Mas é que nada prepara mais uma pessoa pra vida que os tombos que ela sofre caminho afora. Nas piores tempestades, entre lágrimas e pensamentos de impotência, que acontecem as grandes transformações em nossa maneira de ver as coisas e de agir. E a forma como a vida ensina, é mais eficaz que a forma como as mães e avós ensinam. Talvez a gente se sinta muito “isso” ou “aquilo” e julgue os conselhos da mãe ou da avó, como antiquados e paranoicos. Aí vem a vida e mostra que a coisa era bem pior do que o alerta delas.

Quanto mais você se dispõe a andar com as próprias pernas, se virar sozinho (a), trabalhar e não ter mais mesadinha do papai ou da mamãe, mais você amadurece. A vida lá fora não perdoa nem fica com peninha quando você fizer cara de choro. Ela bate na sua cara e espera uma reação. Cabe a você, vencê-la ou se entregar. Já adianto que a maioria vence. E que a vida, apesar de ser dura, é uma boa escola. As experiências mais pesarosas, serão as que te farão crescer mais e te deixarão mais forte.

Às vezes, a vida será mais cruel que seu pior pesadelo. Nos momentos em que você pensar que não vai conseguir, continue respirando. Se necessário for, mude o curso do caminho. Chore. Enfie a cara no chocolate ou na cachaça.  Coma uma caixa de sucrilhos kellogg’s de uma vez só e vale até remédio prescrito por médico contra a ansiedade. Mas não desista. Desistir te impedirá de colher os louros de todo ardor que você passou durante o caminho. Seja firme, vá na direção do seu objetivo e vença a vida, sem dó nem piedade. Quando ela bater de novo, responda à altura.

Não sou sua mãe, nem sua avó, mas já passei muita coisa na vida e afirmo: toda merda que você passa, te torna mais forte. Esteja sempre disposto (a) a continuar respirando. Seguir em frente, plantando coisas boas, vale a pena, apesar de às vezes parecer que quanto mais você planta coisas boas, mais colhe ruins. Isso é apenas resultado das plantações antigas, ou dos círculos, que falei nesse artigo, dia desses. Passar a mesma situação mais de uma vez, implica em aprendizado exigido não aprendido. Portanto avalie e aprenda o necessário.

O processo de amadurecimento é complicado, mas não é impossível. Os conselhos são úteis, mas os tombos são, sem dúvidas, indispensáveis. E a vida sabe oferecer esses tombos de maneira espetacular. Cada vez que você cair, levante! Você só vai cair o quanto puder suportar. E o resultado de cada queda é aprendizado, força, experiência. Vai por mim, vale muito à pena enfrentar a vida mesmo quando parecer impossível! Abrace os tombos, ria da vida quando ela quiser te derrubar. Ria mesmo que estiver no chão! Força, coragem e ousadia deverão ser suas parcerias, quando a vida decidir te mostrar que pode mais você. E se levante, sempre! Pois o que fica, é o aprendizado!

Este artigo foi feito para o site O Segredo, onde sou colunista desde fevereiro de 2016.