O amor vem quando você menos espera!

Muitas conquistas em sua vida, só surgirão, quando você correr atrás. Algumas até, só serão alcançadas se você for insistente. Mas o amor não. Ele funciona ao contrário. Quanto mais você correr atrás e tentar escolher uma parceria pra vida toda, como escolhe as frutas no mercado, mais vai dar errado. Há até quem diga que “sozinho não vive”.

Tudo bem… A vida a dois é mais colorida mesmo. Dois, duas, três… Independente da forma que você se relaciona, ter companhia com amor e parceria, é bem melhor mesmo. Mas, antes de descobrir o amor, é necessário descobrir a si mesmo. Aprender a viver bem sozinho. Amar a vida enquanto está só. Aprender a se valorizar. A gostar da própria companhia.

Praticamente se perguntar diariamente o que você fazia da vida enquanto não estava só. Nesse exato momento, você estará preparado para ter alguém em sua vida, um amor de verdade. Claro que não é regra. Mas estando só e se amando, você estará preparado o suficiente para saber quando alguém chega em sua vida para virar tudo de cabeça pra baixo e te deixar mais feliz ainda.

Então, o amor fará com que você passe a não ver graça na vida longe da pessoa e se perguntar como estava feliz sozinho e por onde a pessoa andava que “demorou” a surgir em sua vida. E o relacionamento não será pesado. Quando existe respeito mútuo, a relação se torna leve. Não é um mar de rosas, mas as dificuldades são superadas com diálogo. Um relacionamento sadio te faz mais sorrir que chorar.

E esse amor maduro e saudável, que vem quando você menos espera, te transforma. Te deixa mais radiante e tranquilo. Te faz sentir medos que antes não sentia. Te faz se preocupar com o bem estar da pessoa. Fazer coisas para agradar. Mesmo que seja algo pequeno. Um simples gesto serve para mostrar que pensou no seu amor e isso fará diferença no dia de ambos. Esse sim, é o amor que vale à pena. O amor de verdade. Há quem diga que não existe mais. Mas como eu o vivo diariamente, defendo que existe e vale à pena acreditar nele.