Não viva em função de se casar!

Tá louca atrás de um marido? Casar é bom, mas não deve ser objetivo… Vem cá, vamos conversar!

Encontrar um marido ainda é o foco de muitas mulheres. Infelizmente, com toda a revolução sexual e com a força e reconhecimento que a mulher ganhou dos anos 60 pra cá, ainda tem algumas mulheres que vivem “pra casar”. Pára com isso, gente! Casamento não tem que ser objetivo de mulher nenhuma. Sou bem casada há três anos e se você acha que casamento é a solução dos seus problemas ou conhece quem pense assim, envie esse artigo pra ela ou o leia.

Casamento é gostoso quando é consequência de uma amizade. Aquele tempo em que as mulheres eram criadas para servir, se casar e cuidar dos filhos, já foi. Apesar do machismo enraizado em nossa cultura tentar deturpar isso, as mulheres assumiram muitas funções profissionais e aprenderam a andar com as próprias pernas. Não sou contra o casamento, só sou contra a mulher fazer do casamento o objetivo de vida e sofrer com isso. Isso faz mal! Casamento saudável, faz mais bem que mal. A esposa e o marido, devem ser antes de tudo, amigos.

Não se case: Por ter passado dos 30 anos. Por não ter mais opções. Pra não ficar sozinha. Porque ele tem grana. Porque ele é lindo. Porque ele tem um patrimônio incrível. Porque ele é empresário e a empresa só cresce. Porque ele tem carro. Porque ele fala várias línguas. Porque ele tem um corpão. Porque ele é o melhor partido.

Case-se: Porque o tempo ao lado dele via. Porque são amigos antes de serem namorados. Porque ele te olha com o mesmo olhar, quando você está gripada, com o rosto inchado. Porque ele te abraça e você se sente segura. Porque o papo entre vocês flui muito bem. Porque ele cuida de você quando precisa e se permite ser cuidado também. Porque ele te respeita. Porque ele conhece seus defeitos e vê as qualidades maiores que os defeitos. Porque você vivia bem sozinha até ele aparecer e mudar tudo… e você adorou isso!

Casamento não garante felicidade de mulher nenhuma! Nunca garantiu. O dinheiro acaba. A empresa, não suporta a concorrência e quebra. A beleza acaba. O corpão cai todo. O marido lindo fica feio. Os bens materiais, sem uma boa gestão financeira, se vão como areia entre os dedos da mão. Se você passou dos 30 e está sozinha, tudo bem. Não há lei nenhuma que diga que até os 30 você tem que casar. Suas amigas casaram? Que ótimo! Quantas passaram dos 2 primeiros anos? Quantas passaram dos 5 anos? Quantas passaram dos 10 anos? Quantas ainda estão apaixonadas pelos maridos? Quantas são felizes no casamento?

Deve ser muito triste casar por casar. Dormir e acordar ao lado de um marido que não faz nossos olhos brilharem. Deve ser mais triste ainda não querer chegar logo em casa para abraçar a pessoa e fazer algo na cozinha com ela. Deve ser horrível também, não ficar embasbacada com o sorriso do amado. Casamento exige cumplicidade, parceria. É como uma flor que se não for regada e cuidada, morre. Não faça do casamento seu objetivo de vida. Casamentos que acontecem por interesse, acabam não gerando parceria, amizade, confiança, diálogo e respeito; com o tempo, eles acabam. Caem como um prédio sendo demolido. Isso causa tanto sofrimento, que você vai implorar por voltar a ser sozinha. E o desgaste de sair de um casamento que não deu certo, deve ser maior que o de aprender a ser feliz sozinha.

Aprenda a se amar. A ser feliz com a sua companhia. Você não precisa ter alguém do lado para ser completa. Seja completa consigo mesma. Trace seus planos. Tenha objetivos de crescer, de ter uma profissão, fazer carreira, conquistar uma graduação, viajar para fora do País, comprar um veículo, a casa própria. Se no caminhar de tudo isso, um amor surgir, sem você estar louca atrás de alguém ou por alguém, aí sim. Você será uma pessoa inteira, sabendo avaliar se aquele pretendente também é um inteiro que te fará bem. E aí, se perceberem que fazem bem um ao outro, apesar das diferenças, sim. Optem por seguir a vida juntos e permita que ele seja seu marido. Casamento é consequência, não objetivo.