Que Naldo Benny e cia ltda chorem juntos!

Naldo Benny menciona no vídeo que fez pra Moranguinho: “estou completamente acabado, destruído, estava longe de Deus”. Nos poupe!

Acabadas e destruídas estamos nós, mulheres, com mais uma indo pra estatística mais vergonhosa do País. A de mulheres que sofreram agressão pelos companheiros. Estima-se que no Brasil a cada 2 minutos, uma mulher seja agredida. Dois minutos!

 

E olha gente, não foi a primeira vez. Moranguinho deu entrevista dizendo que sofreu agressões antes e após do casamento. Foram sete anos sofrendo agressões, perdoando. Sendo agredida de novo.

Esse chororô dele não me comove!!! Todos se arrependem e agridem de novo. A história de vida da Maria da Penha, que deu nome à lei que eu amo, a 11.340, deixa isso bem claro!

Combato a violência contra a mulher, como uma que também passou por isso. Tive um relacionamento-abusivo que durou 4 anos entre idas e vindas. Até cuspir cerveja na minha cara, esse ex cuspiu. A primeira e última agressão física resultou em uma madrugada na Delegacia – pra ele.

Eu tinha terminado o relacionamento pesado que tinha com ele há alguns dias. Ele resolveu invadir a minha casa e mostrar o quanto eu fiz bem em terminar com ele. E depois disso, ele nunca mais me viu. Jamais permitiria que ele me agredisse a segunda vez. E o que ouvi da Delegada, divido com vocês: “homem que bate uma vez, bate mais”.

Muitas mulheres pensam: “ele estava em um mal momento”, “ele se exaltou”, “ele só bebeu muito”, “ele me ama”, etc. Não gente! Quem ama não agride. Nem fisicamente, verbalmente, tão pouco psicologicamente.

Naldo Benny estava tão arrependido que ontem, ao pagar fiança pós denúncia de porte ilegal de armas – feita pela Moranguinho mesmo – foi cantar numa festa para policiais militares do 18° batalhão do RJ. Quanto arrependimento heim?!

Não me comove esse choro dele! Sabem o porquê de chorar desse jeito? Por certamente ter se lembrado de Vitor Chaves e José Mayer. Que como ele, jogaram a carreira no lixo após serem denunciados pelas mulheres que agrediram.

 

Marília Mendonça mandou o recado e eu assino em baixo:

 

E não há equipe de marketing que resolva isso! As pessoas boicotam mesmo! Os contratos desaparecem. A carreira do agressor acaba. E eu acho é pouco.

A agressão tem um ciclo. E esse ciclo é mais ou menos assim: ele te agride, “cheio de razão”. Depois se arrepende porque você fez o certo: denunciou. Aí ele perde a liberdade ou a fama. Então claro, “se arrepende”. Pede perdão.

Se você não denunciar e perdoar, ele bate de novo! E de novo, mais uma vez e outras. Ele não vai parar, se acha seu dono, é machista. E acha que te bater é normal, mas não é! É capaz de te matar de tanto bater e chorar em seu velório.

Fico orgulhosa por ver mulheres famosas denunciando. É… Isso não é “luxo” do nosso mundo de anônimas não. Agressores estão por todas as classes sociais. E cabe a cada mulher que sofre agressão, denunciar. O silêncio mata.

Eles têm quase o mesmo perfil, ao coagir ou agredir mulheres são “os machões”. Quando a polícia vai buscar ou sai o mandado de prisão, choram. Pedem perdão. E o pior: dizem que amam as esposas. Naldo Benny cumpriu todo o protocolo-melodrama no vídeo.

Socorro! Isso não é amor, mulherada. Quem ama não maltrata, não agride.

Que Naldo Benny, Vitor Chaves, José Mayer cia ltda chorem juntos! E se lamentem pela carreira no ralo abraçados!

Moranguinho sofreu por sete anos, com as agressões de Naldo Benny. E eu achei que ela demorou foi muito pra denunciar. Mas que bom que denunciou. Vai começar um 2018 livre desse encosto.

 

E você, moça? Vai continuar apanhando até quando? Denuncie!