Finalmente você conseguiu, mulher!

No início tudo pareceu ser difícil, mas finalmente você conseguiu. O desejo de assumir sua vida e ter a sua liberdade foram maiores. Não há preço que pague essa vitória! Quantas noites a insônia te fez companhia? Madrugadas quentes se tornaram frias e o amanhecer no relógio tinha mais de vinte quatro horas?

Durante anos em sua vida você se anulou, distribuía sorrisos tentando ser amável. Sendo gentil evitando contrariar, não demonstrando sua insatisfação. Assim, se distanciava de si mesma. Se perdeu por não caminhar com próprios pés. Reconhecia que a estrada não lhe pertencia.

Insistia em razões equivocadas que não eram as suas razões. Foram incutidas verdades absolutas que não convenciam suas perguntas. Tais perguntas que nunca tiveste coragem de fazer.  Mas o amor maior sempre foi presente em sua vida.

Apesar de não saber lidar com tantos sentimentos ainda não definidos, seguiu firme. Tinha receio de não ser amada. Não compreendia seu mundo e a angustia da rejeição era assustadora. Se reprimiu por muito tempo, mas finalmente você conseguiu.

Quanto tempo foi infeliz, quando choravas? Tinhas medo e vergonha, dúvidas e incertezas, mas o teu desejo era ser o que a vida sempre te apresentou e não lhe negou. Tudo bem! Não está em julgamento os porquês. Você finalmente conseguiu, isso que importa.

De fato, não soube lidar com as suas descobertas, não houve quem lhe pudesse ouvir sem os pré-conceitos e pré-julgamentos. Era alguém que tentava se entender, mas o outro não entende quando a dor e o sofrimento não são seus. Sua dor era desconhecida, ninguém tinha coragem de tratar feridas que nem mesmo você saberia dizer de onde elas surgiram.

Era um tempo diferente, as respostas mais coerentes eram de negação. Assim, diminuía a esperança que existia dentro de você. Estava só em seus pensamentos. Estava só no primeiro momento. Estava só quando tudo começou a ter sentido. Finalmente você conseguiu.

Suas construções, suas mudanças, reações. Suas descobertas e suas decisões te fizeram vencedora. Mesmo que tardio para muitos foi um salto extremamente significativo. Assim finalmente você conseguiu. Amou pela primeira vez.

Se permitiu e ninguém te ensinou. Dominando a arte da entrega e recebendo em troca uma das melhores experiências de sua vida. Conheceu tantos outros sentimentos e com eles cresceu. Aprendeu com próprios erros, conheceu suas limitações. Finalmente você conseguiu, refez caminhos e agora enxuga suas próprias lágrimas.

Suas palavras tinham mais sentido. Suas perguntas tinham respostas. Não era inocente, muito menos ingênua, conhecia e se reconhecia. Foi ferida diversas vezes. Mas aprendeu a bater e se defender.

Você finalmente conseguiu, mulher. Deu carinho para quem não merecia, mas recebeu presentes de quem não esperava. Mergulhou em águas desconhecidas. Se tornou estranha para conhecidos, excluiu pessoas, ganhou amigos.

Plantou e arrancou. Foi ignorada, mas também foi atrás. Desprezou, se humilhou. Amou e odiou, fez chorar mas deu motivos para sorrir. Perdeu e ganhou. Cada um sabe o quanto dói a sua dor e você venceu uma à uma.

Aprendeu a ser adulta sem matar a coragem de quando era criança. Arriscou e de bônus ganhou cicatrizes. Levantou dos seus tombos e sentiu-se mais forte. Trocou a pedras que recebeu pelos frutos merecidos que colheu.

Do amargo da vida fez o doce dos seus sonhos realizados. Estendeu suas mãos para quem nunca lhe retribui. Abraçou e fez novos amigos. Roubou beijos. E deixou de beijar quem assim a desejou, contra a sua vontade.

Agora sim, finalmente você conseguiu. Suas escolhas, suas respostas, inúmeras conquistas ou derrotas. Não importa. Você descobriu que ainda existe muito para viver e ser feliz. Aprendeu a enfrentar a vida e venceu.

A Sussu, foi uma de minhas convidadas especiais a enviar artigo aqui pro Blog! De vez em quando escolho umas amigas e peço um artigo pra vocês terem uma escrita diferenciada aqui no meu blog. Espero que tenham gostado.