Eu quero ser o seu sol

Quero sim, amor meu… Ser o seu sol. Sol daqueles que surgem do nada, em dias nublados, sabe? Daqueles que ao chegar, as pessoas ficam felizes, ficam meio abobadas, tomando solzinho, achando a coisa mais maravilhosa do mundo. Mas no caso, me bastaria ser o seu sol. O seu motivo de alegria. A responsável pelo seu sorriso.

O que te feriu até me conhecer tenta colocar numa caixinha e fechar com aquele durex largo de fechar caixas, sabe? Coloca tudo, amor meu. E deixa o medo nessa caixinha. E se nessa nossa jornada, te magoei, me perdoa. É que é tanto sentimento junto… Tem momentos em que eu quero te abraçar e nunca mais soltar. Tem momentos em que quero morrer por que você me coloca numa cadeia chamada “seu silêncio”. Tem momentos em que eu me pego pensando será que serei capaz de fazê-lo feliz de verdade? Mas que bom que te pergunto as coisas e você responde.

Sou meio louca mesmo. Mas você tem o privilégio de me conhecer como eu sou de verdade. Nunca poderá dizer que fingi ser quem não era. Mesmo errando, brigando, eu só quero é ser o seu sol. Desculpa se te fiz mal. Desculpa se te magoei. O que queria mesmo era só o seu abraço. Um abraço, um beijo e tudo voltaria pro lugar. Só queria ficar perto de você.

Você podia não ter seguido a amizade. Você podia ter me ignorado e ignorado aqueles e-mails. Você podia optar por não manter contato. Você podia ter me dado um fora. Mas você fez-se presente. Não tenho culpa se a vida nos fez esbarrar um com o outro. Aliás, ô Vida, obrigada, fia. Que belo esbarro a Senhora provocou.

O mundo hoje anda meio besta. As pessoas ficam numa idiotice de jogar com as outras. E eu tive a sorte de ter você por perto. Que não jogou. Que não me ignorou. Que foi um cavalheiro. Que me planta sorrisos no rosto nas horas mais “nada a ver”. É que o pensamento à vezes voa, em meio a correria do dia a dia e eu fico igual idiota, sorrindo, com a sua imagem em minha mente. Você cuida bem de mim… E eu só preciso é ser o seu sol.

Eu fico mirabolando mil coisas pra te fazer feliz. Adoro quando te faço rir e você fica abobado me olhando, como se eu fosse a visão mais linda que seus olhos podem ver. E quando te vejo, amor meu, é como se o mundo parasse. Como se nada mais importasse. Como se ao nosso redor, não existisse nada nem ninguém. Seu olhar, seu sorriso, seu abraço, seu carinho, me fazem sentir-me como a mulher mais sortuda do mundo. Aquela que chamou a sua atenção. Aquela que merece o seu olhar especial. Aquela que você se preocupa. Aquela que você cuida.

Quero ser o seu sol. A pessoa que você se lembra, quando algo no seu dia dá muito certo e você pensa “tenho que contar pra ela”. Quero ser o seu sol. A pessoa que você conta as horas pra vê-la chegando. Quero ser o seu sol. A pessoa que você pensa “tive a sorte dela estar ao meu lado”. Quero ser o seu sol. A pessoa que te faz bem. Quero ser o seu sol. A pessoa que ao acordar ao lado dela, você pensa “até acordando ela é linda, puxa vida”.

Quero fazer brotar sorrisos em seu rosto e confiança a ponto de aquela caixinha ser só experiência. Quero ser leve pra você, apesar dos meus defeitos e minhas loucuras. Ser o seu sol, de verdade. Sem enganos. Sem receio. Sem jogos. Sem silêncio mortal. Ser a sua paz. Ser seu amor. Ser a sua parceira. Ser a sua amiga. Ser o seu porto seguro. Ser algo importante em sua vida. Ser quem você possa confiar. Ser quem você possa dizer “hoje eu só quero um colo e um cafuné” e não se sentir menos homem por isso.

Me deixa ser seu sol? Assim… Pra sempre?