Conheça o trabalho dos Cozinheiros do Bem

Domingo passado conheci o trabalho lindo dos Cozinheiros do Bem! E amei! Quem convive comigo, logo percebe: meu sobrenome é o voluntariado. Não sou perfeita, nem melhor que ninguém – nunca quis isso. Mas não escondo das pessoas que se tiver a oportunidade de ajudar ao próximo, eu o faço.

Encontrei esse povo lindo pelo facebook. Vendo a página, me encantei. No viaduto Dom Pedro I, aqui na Zona Sul de Porto Alegre, no domingo frio de 16 de julho, eu fui testemunha do trabalho lindo que fazem. O projeto funciona desde 5 de setembro de 2015. O idealizador dele, é o Julio Ritta, que teve um sonho e a partir daí tocou o projeto aqui pela Capital.

É, eu conversei com ele e ele me contou tudo!

“O projeto surgiu de um sonho, vi um flash mob de mil caras tocando food fighters e sonhei com mil caras cozinhando”.

Segundo o Julio, hoje o Cozinheiros do Bem tem aproximadamente 300 pessoas diretamente na equipe e uma rede de mais de mil voluntários indiretos.

Ao questionar sobre o funcionamento do projeto, Julio me disse que “cada um doa um pouco, trabalho de formiguinha (Ubuntu = sou quem sou porque somos todos nós) isso se torna um bastante na outra ponta. Ligamos as pontas e amenizamos a dor”.

Ele me disse também, sobre como foi a escolha dos locais para atender aos moradores de rua:

“Feeling. Andamos muito e conhecemos grande parte dessas pessoas pessoalmente. Porto alegre tem focos (centro, menino Deus e floresta são os três bairros com maior número de MORADORES DE RUA) não chegamos no Floresta ainda pois com um ponto no viaduto Obirici atingimos um grande grupo da zona norte e daquela região”.

 

Os locais de atendimento aqui em Porto Alegre são:

Todos os sábados e domingos, sempre às 10:30

Viaduto Conceição – Centro: aos sábados

Viaduto Obirici – Zona Norte: aos domingos

Viaduto Dom Pedro I – Zona Sul: aos domingos

É servido almoço completo, suco e sobremesa aos moradores de rua que se organizam em fila. Comida de verdade: arroz, feijão, carne ou frango, massa, verdura. A marmita vai cheia pra eles. E podem repetir!

 

Como amante do voluntariado que sou, tive que perguntar a ele qual é o maior objetivo dele com o projeto, e ele respondeu: “Sem a menor sombra de dúvidas, acabar com a fome mundial. Estamos apenas começando”.

O G1 e a Zero Hora também falaram desse projeto. É servido almoço de verdade: comida mesmo! Suco e sobremesa! Uma das frases do Julio é “hoje aqui ninguém comeu do lixo!”.

 

Nem preciso dizer que sou parte dessa família, né, gente! Claro! Fui abraçada pelos Cozinheiros do Bem e quero ver esse projeto crescer cada vez mais.

E você também pode nos ajudar!

Quem já me ajudou em alguma campanha que fiz e tentou doar dinheiro, certamente ouviu “dinheiro eu nunca pego ou peço”. E de fato, nunca mesmo. Poucas vezes aceitei dinheiro e as pessoas receberam o comprovante. Isso é mania minha, ninguém nunca quer ver os comprovantes, mas faço questão.

Hoje, eu vim pedir a vocês doação financeira pra que esse projeto lindo continue matando a fome de muita gente!

 

Perguntei ao Julio diretamente sobre a vakinha que foi aberta para a compra de duas kombis:

 

No que a compra das kombis impactará no projeto?

A vaquinha é para duas Kombis. A ideia é ter uma ação por dia logo logo. Assim controlando o impacto e ajudando na logística que é enorme, giramos por semana 5 toneladas entre doações e repasse. Precisamos delas e muito!

 

Quem quiser ajudar com doações, além da vakinha, como deve proceder?

Através do nosso link da vakinha ou pelo whatsapp (51) 98448-0325 que a Pati dá mais dicas e faz as boas vindas!

 

Palavras dele, finalizando a nossa conversa sobre o projeto Cozinheiros do Bem que me encantou tanto: “Precisamos de mais pessoas com atitude e menos Papinho furado, não precisamos de igrejas, políticos nem de nada, precisamos apenas agir. Sair da zona de conforto”.

 

Eu não estaria aqui, pedindo a sua ajuda se não confiasse nessa equipe. Se não tivesse visto seriedade no trabalho deles. Minhas ações sociais sempre foram marcadas também pela seriedade e pela responsabilidade. Agora, sou parte dessa família.

Qualquer ajuda aos Cozinheiros do Bem é bem-vinda para a nossa vakinha e certamente você fará parte desse trabalho social.

A cada ida e vinda das kombis, lá estará um pouquinho da sua solidariedade, diminuindo a fome de quem nem um teto tem para dormir.

Ajude, clique aqui e doe agora mesmo!

Hoje essa vakinha está em 7%, eu quero ter a alegria de após publicar esse post, ver essa porcentagem subir!

Você me ajuda nisso?!

 

Nós agradecemos imensamente! E nunca se esqueça: todo bem que você faz a alguém, volta pra você mesmo!

 

Caso queira entrar em contato por e-mail, só escrever para cozinheirosdobemfoodfighters@gmail.com. Não deixe de acompanhar esse trabalho lindo pela página no facebook. Sua ajuda também é bem-vinda como voluntário, com doações de alimentos, divulgando a vaquinha.

 

Nos ajude a ajudar! Em nome do Cozinheiros do Bem agradeço!